sábado, 30 de junho de 2012

Os mandamentos do Instagram

Alguns amigos discordam ou desconhecem...enfim...

O site americano Huffington Post publicou 11 regras de etiqueta para os usuários do Instagram, a ferramenta do momento que conta a vida em fotos, que estão dando o que falar. Não basta fotografar, tem que publicar corretamente, diz uma das principais regras , que claro, serão inúteis para a maioria dos exibicionistas.

1- Não roubarás a foto do próximo: é feio copiar a foto do coleguinha e não dar o devido crédito. Faça seu próprio conteúdo e respeite seus amigos ‘instagrâmicos’;

2. Evitarás o clichê: oferecer novidades aos seus seguidores é uma forma de se dar bem no aplicativo. Isso não impede, porém, que, vez por outra, você retrate o seu gatinho, seu almoço ou os seus sapatos novos. Mas é bom não abusar;

3. Não postarás o que não queremos ver: pode parecer óbvio, mas não é recomendável publicar fotos pornográficas, de uso de drogas ou, mais prosaico, um flagrante seu ou de um amigo no banheiro;

4. Não ‘floodarás’ a timeline alheia: tudo bem que você envie várias fotos sobre um mesmo tema em um mesmo dia, mas evite o flood (em tradução literal, enchente, um termo que define o exagero de posts de um usuário);

5. Usarás hashtags com moderação: as hashtags são um instrumento importante para organizar suas fotos em categorias, no entanto, elas devem ser bem elaboradas e relacionadas ao tema da imagem;

6. Controlarás a vaidade: o Instagram não é um espelho. Uma ou outra pode até cair bem, mas aquele clique maroto na frente do espelho do banheiro deve ser evitado (para o bem dos seus seguidores);

7. Não clamarás por seguidores: ‘me segue que eu te sigo de volta’. Tão comum no Twitter, esse escambo de follows é execrado no Instagram. Melhor concentrar as forças em produzir um bom conteúdo;

8. Evitarás a superexposição da sua prole: tudo bem se seu filho é mesmo lindo, mas precisamos ver 16 fotos dele por dia? Moderação!;

9. Não confundirás as coisas: gostar é gostar; seguir é seguir. Não é por que alguém curtiu a sua foto que ela deve, automaticamente, começar a te seguir;

10. Não farás piadas internas: os seus seguidores esperam ver belas e surpreendentes imagens. Então, não perca seu tempo postando fotos aleatórias que só fazem sentido para você e mais três amigos;

11. Seja você mesmo: poste as imagens que você se orgulha de ter clicado. Certamente elas também vão agradar os seus seguidores.

Fonte: Revista Época

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Cordel Mineiro

 
Já rodei muito na vida,
Quase o Brasil inteiro
Estradas do norte e do sul
Sem ter nenhum paradeiro.
Mas vou contar uma coisa
E nisso sou bem verdadeiro
Se o mineiro sai de Minas
Minas nunca sai do mineiro

E não pode sair mesmo
Digo de um jeito maneiro
Depois de conhecer o Brasil
Eu posso dizer bem faceiro
Que quem conhece Minas,
Conhece o Brasil inteiro
E orgulhar-se de ser de Minas
É orgulhar-se de ser brasileiro.
Veja o Norte de Minas
Igual a cearense Icó
Tanta seca e pobreza
Que faz qualquer um sentir dó
Aquele calor e secura
Lembra o sertão Seridó
Ali é praticamente o Nordeste.
Só que “um cadinho mió”

Sim, Minas também tem nordeste
Jequitinhonha, dizia minha avó.
Gente aguerrida e guerreira
Que sempre agüenta o jiló
Mas que sabe descansar sossegado
Pescar, esperar o anzol.
Parece o povo baiano
Só que um “cadinho mió”.

Mas é no vale do Mucuri
Que a terra parece de um faraó
Lá tem gente honrada e honesta
Que não vai para o xilindró
Lá o pessoal aproveita de tudo
Dá valor até ao mocotó
Parece muito a Paraíba
Só que é um “cadinho mió”

E o povo do nosso Rio Doce
Povo moreno queimado do sol
Mas que trabalha na terra
Quieto poupando o gogó
Naquelas terras bonitas
Canta alegre o curió
É um pedaço do Espírito Santo
Só que um “cadinho mió”.

E na zona da Mata
Antes, lá era o cafundó.
Hoje tem gente que pensa
Que lá só é festa: samba, baião, carimbó
Mas lá se trabalha bastante
Não pense que é só futebol
Lá é igual o Rio de Janeiro
Só que um “cadinho mió”.

E o nosso sul de Minas
Perseverante como o profeta Jó
Gente que não teme o trabalho
Num labor de sol a sol
Terra de gente importante
Vestida de gravata e paletó
Parece o povo paulista
Só que um “cadinho mió”.

E o povo cafeeiro
Com os pés sujos de pó
Não têm medo de nada
Neles ninguém dá o nó
Café com leite no Brasil
É o nosso grande xodó
Parece o sul de Brasil
Só que um “cadinho mió”

O povo do Triangulo
Que usando um braço só
Derruba um boi pelo chifre
Faz dele um simples totó
  É um povo esperto e matreiro
Que não perde tempo fazendo filó
Igual o povo do Mato Grosso
Só que um “cadinho mió”.

E nas nossas Cidades Históricas
Tudo no estilo rococó
lugar de gente ilustre
Tiradentes, Juscelino, Zé Arigó
Terra de revolução e de luta
Inconfidência, revolta, quiproquó
Poderia ser a capital do país
Só que um “cadinho mió”

E no Alto Paranaíba
Café, pães de queijo e de ló
De frutas gostosas, o abricó
Lugar de aves campeiras
A ema, o pavão, o carijó
Lugar de festas famosas
Rezas, danças, forró
Parece muito Goiás
É só um “cadinho mió”.
 
Se em Minas está o Brasil
Em Belo Horizonte o Brasil é um só
Mineiro de todos os lados
Juntos, amarrados com grande nó
Aos pés da Serra do Curral
Pertinho da Serra do Cipó
Não deve nada pra nenhuma capital
Só que a nossa é muito e muito mió.
Autor desconhecido (só que um cadim mió!)

Fonte: Dona Dotye, por e-mail

terça-feira, 26 de junho de 2012

Treinamento antes de ter filhos

ANTES DE TER FILHOS

Para todos aqueles que já tiveram filhos (para lembrar) e para os que
pretendem ter (para se preparar bem). O treinamento é grátis e deve
ser feito por aqueles que pretendem ter filhos!!!!!!

Exercícios práticos para treinamento de futuros papais e mamães (o
grau de dificuldade de cada exercício é equivalente a tratar de uma
criança com 01 (um) ano de idade):

VESTINDO A ROUPINHA

Compre um polvo vivo de bom tamanho e vá colocando, sem machucar a
criatura, nesta ordem: fraldas, macaquinho, blusinha, calça,
sapatinhos, casaquinho e toquinha. Não é permitido amarrar nenhum dos
membros.

Tempo de duração da tarefa: UMA MANHÃ..

COMENDO SOPINHA

Faça um buraquinho num melão, pendure o melão de lado no teto com um
barbante comprido e balance-o vigorosamente. Agora tente enfiar a
colherinha com a sopa no buraquinho. Continue até ter enfiado pelo
menos a metade da sopa pelo buraquinho.
Despeje a outra metade no seu colo. Não é permitido gritar. Limpe o
melão, limpe o chão, limpe as paredes, limpe o teto, limpe os móveis à
volta. Vá tomar um banho.

Tempo para a execução da tarefa: UMA TARDE...

PASSEANDO COM A CRIANÇA

Vá para a pracinha mais próxima. Agache-se e pegue uma bituca de
cigarro. Atire fora a bituca, dizendo com firmeza: NÃO! Agache-se e
pegue um palito de picolé sujo. Atire fora o palito, dizendo com
firmeza: NÃO! Agache-se e pegue um papel de bala. Atire fora o papel
de bala, dizendo com firmeza: NÃO! Agache-se e pegue uma barata morta,
dizendo com firmeza: NÃO! Faça isso com todas as porcarias que
encontrar no chão da pracinha.

Tempo para execução: O DIA INTEIRO.

PASSANDO A NOITE COM O BEBÊ PARA ACALMÁ-LO OU FAZÊ-LO DORMIR
Pegue um saco de arroz de 5 kg e passeie pela casa com ele no colo das
20 às 21 horas.
Deite o saco de arroz. Às 22:00 pegue novamente o saco e passeie até às 02:00.
Deite o saco e você. Levante às 02:15 e vá ver a Sessão Corujão porque
não consegue mais pegar no sono.
Deite às 03:00. Levante às 03:30, pegue o saco de arroz e passeie com
ele até às 04:15.
Deitem-se os dois (cuidado para não usar o saco de travesseiro) .
Levante às 06:00 e pratique o exercício de alimentar o melão. Não é
permitido chorar perto do saco.

GERAL

Repita tudo o que você disser (frases ou palavras), pelo menos cinco
vezes. Repita a palavra NÃO a cada 10 minutos, fazendo o gesto com o
dedinho. Gaste uma pequena parcela do seu orçamento (90%) com leite em
pó, fraldas, brinquedos, roupinhas. Passe semanas a fio sem transar,
sem ir ao cinema, sem beber, sem sair com os amigos e adulando o saco,
sorrindo e brincando com ele no colo...

Pronto...agora vc já deve estar pronto para ter filhos!!!!

ORDEM DE NASCIMENTO DOS FILHOS

O 1º filho é de vidro...
O 2º é de borracha...
O 3º é de ferro...

Planejamento

O 1º filho é (em geral) desejado
O 2º é planejado
O 3º é escorregado...

O TRATAMENTO (PELA ORDEM DE NASCIMENTO DAS CRIANÇAS)

1º- Irmão mais velho têm um álbum de fotografia completo, um relato
minucioso do dia que vieram ao mundo, fios de cabelo e dentes de leite
guardados.
2º - O segundo mal consegue achar fotos do primeiro aniversário.
3º- Os terceiros, não fazem idéia das circunstâncias em que chegaram à
família

O que vestir
1º bebê - Você começa a usar roupas de grávidas assim que o exame dá
positivo.
2º bebê - Você usa as roupas normais o máximo que puder.
3º bebê - As roupas para grávidas são suas roupas normais, pq vc já deixou
de ter um corpinho de sereia e passou a ter um de baleia.

Preparação para o nascimento
1º bebê - Você faz exercícios de respiração religiosamente.
2º bebê - Você não se preocupa com os exercícios de respiração, afinal
lembra que, na última vez, eles não funcionaram.
3º bebê - Você pede para tomar a peridural no 8º mês pq se lembra que dói
demais.

O guarda-roupas
1º bebê - Você lava as roupas que ganha para o bebê, arruma de acordo com as
cores e dobra delicadamente dentro da gaveta.
2º bebê - Você vê se as roupas estão limpas e só descarta aquelas com
manchas escuras.
3º bebê - Meninos podem usar rosa, né? Afinal o seu marido é liberal e tem
certeza que o filho vai ser macho igual ao pai! (será que vai mesmo?)

Preocupações
1º bebê - Ao menor resmungo do bebê, você corre para pegá-lo no colo.
2º bebê - Você pega o bebê no colo quando seus gritos ameaçam acordar o
irmão mais velho..
3º bebê - Você ensina o mais velho a dar corda no móbile do berço ou manda o
marido ir até o quarto das crianças.

A chupeta
1º bebê - Se a chupeta cair no chão, você guarda até que possa chegar em
casa e fervê-la..
2º bebê - Se a chupeta cair no chão, você a lava com o suco do bebê.
3º bebê - Se a chupeta cair no chão, você passa na sua camiseta, dá uma
lambida, passa na sua camisa desta vez para dar uma secadinha pra não pegar
sapinho no nenê, e dá novamente ao bebê, pq o que não mata, fortalece
(vitamina B, de Bicho, off course!)

Troca de fraldas
1º bebê - Você troca as fraldas a cada hora, mesmo se elas estiverem limpas.
2º bebê - Você troca as fraldas a cada duas ou três horas, se necessário.
3º bebê - Você tenta trocar a fralda somente quando as outras crianças
começam a reclamar do mau cheiro.

Banho
1º bebê - A água é filtrada e fervida e sua temperatura medida por
termômetro.
2º bebê - A água é da torneira e a temperatura é fresquinha.
3º bebê - É enfiado diretamente embaixo do chuveiro na temperatura que vier,
pq vc, seu marido e seus pais foram criados assim, e ninguém morreu de
frio.

Atividades
1º bebê - Você leva seu filho para as aulas de música para bebês, teatro,
contação de história, natação, judô, etc...
2º bebê - Você leva seu filho para a escola e olhe lá...
3º bebê - Você leva seu filho para o supermercado, padaria, manicure,e o seu
marido que se vire para levá-lo à escola e ao campo de futebol...

Saídas
1º bebê - A primeira vez que sai sem o seu filho, liga cinco vezes para a casa
da sua mãe (sua sogra não pode ficar com a criança pq, na sua cabeça, ela
nunca foi mãe), para saber se ele está bem.
2º bebê - Quando você está abrindo a porta para sair, lembra de deixar o
número de telefone pra empregada.
3º bebê - Você manda a empregada ligar só se ver sangue.

Em casa
1º bebê - Você passa boa parte do dia só olhando para o bebê.
2º bebê - Você passa um tempo olhando as crianças só para ter certeza que o
mais velho não está apertando, mordendo, beliscando, batendo ou brincando de
superman com o bebê, amarrando uma sacola do Carrefour no pescoço dele e
jogando ele de cima do beliche.
3º bebê - Você passa todo o tempo se escondendo das crianças.

Engolindo moedas
1º bebê - Quando o primeiro filho engole uma moeda, você corre para o
hospital e pede um raio-x.
2º bebê - Quando o segundo filho engole uma moeda, você fica de olho até ela
sair.
3º bebê - Quando o terceiro filho engole uma moeda, você desconta da mesada

dele.

Fonte: Kátia Ramos, por e-mail e com seu planejamento pronto!

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Fila no banco

Homenagem ao meu amigo e Papai do Ano, Alexandre, do Banco do Cazaquistão.
P.S.: Qualquer coincidência é mera semelhança!!!!

video

Fonte: Paulinha Mendonça por e-mail.

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Diversão é Arte!

"E, ainda que distingamos uma forma superior e uma forma inferior de diversão, a arte não se compadece de tal distinção; o que ela ambiciona é poder expandir-se livremente, tanto numa esfera inferior como numa esfera superior, desde que divirta o público com isso".

Bertolt Brecht
In Estudos sobre Teatro (Schriften zum Theater)

sábado, 16 de junho de 2012

O que significa mesmo o Cuidado?


           
Hoje as discussões em torno do desenvolvimento sustentável, um dos temas centrais da Rio+20: seqüestraram a categoria de sustentabilidade. Ela não se reduz ao desenvolvimento realmente existente que possui uma lógica contrária à sustentabilidade. Enquanto aquele se rege pela linearidade, pelo crescimento ilimitado que implica exploração da natureza e criação de profundas desigualdades, a sustentabilidade é circular, envolve a todos os seres com relações de interdependência e de inclusão de sorte que todos podem e devem conviver e coevoluir. Sustentável é uma realidade que consegue se manter, se reproduzir, conservar-se à altura dos desafios do ambiente e estar sempre bem. E isso resulta do conjunto das relações de interdependência que entretém com todos os demais seres  e com seus respectivos habitas. A sustentabilidade funda um paradigma que deve se realizar em todos os âmbitos do real.
Para que a sustentabilidade realmente ocorra, especialmente quando entra o fator humano, capaz de intervir nos processos naturais, não basta o  funcionamento mecânico dos processos de interdependência e inclusão. Faz-se mister uma outra realidade a se compor com a sustentabilidade:  o cuidado. Ele também funda um novo paradigma.
Antes de mais nada, o cuidado constitui uma constante cosmológica. Se as energias originárias e os elementos primeiros não fossem regidos por um sutilíssimo cuidado para que tudo mantivesse a sua devida proporção, o universo não teria surgido e nós não estaríamos aqui escrevendo sobre o cuidado. Nós mesmos somos filhos e filhas do cuidado. Se nossas mães não nos tivessem acolhido com infinito cuidado, não teríamos como descer do berço e ir buscar o nosso alimento. O cuidado é aquela condição prévia que permite um ser vir à existência. É o orientador antecipado de nossas ações para que sejam construtivas e não destrutivas.
Em tudo o que fazemos, entra o cuidado. Cuidamos do que amamos. Amamos do que cuidamos. Hoje pelos conhecimentos que possuímos acerca dos riscos que pesam sobre a Terra e a vida, se não cuidarmos, surge a ameaça de nosso desaparecimento como espécie, enquanto a Terra, empobrecida, seguirá, pelos séculos afora, seu curso pelo cosmos. Até, quem sabe, que surja um outro ser dotado de alta complexidade e cuidado, capaz de suportar o espírito e a consciência.
            Resumimos os vários significados de cuidado construídos a partir de muitas fontes que não cabe aqui referir, mas que vem da mais alta antigüidade, dos gregos, dos romanos, passando por Santo Agostinho e culminando em Martin Heidegger, que vêem no cuidado a essência mesma do ser humano, no mundo, junto com  os outros e voltado ao futuro. Identificamos quatro grandes sentidos, todos mutuamente implicados.
Primeiro: Cuidado é uma atitude de relação amorosa, suave, amigável, harmoniosa e protetora para com a realidade, pessoal, social e ambiental.        
Metaforicamente podemos dizer que o cuidado é a mão aberta que se estende para a carícia essencial, para o aperto das mãos, com os dedos que se entrelaçam com outros dedos para formar uma aliança de cooperação e a união de forças. Ele se opõe à mão fechada e ao punho cerrado para submeter e dominar o outro.
Segundo: Cuidado é todo tipo de preocupação, inquietação, desassossego, incômodo, estresse, temor e até medo face a pessoas e a realidades com as quais estamos afetivamente envolvidos e por isso nos são preciosas.
Esse tipo de cuidado acompanha-nos em cada momento e em cada fase de nossa vida. É o envolvimento com pessoas que nos são queridas ou com situações que nos são caras. Elas nos trazem cuidados e nos fazem viver o cuidado existencial.
Terceiro: Cuidado é a vivência da relação entre a necessidade de ser cuidado e a vontade e a predisposição de cuidar, criando um conjunto de apoios e  proteções (holding) que torna possível esta relação indissociável, em nível pessoal, social e com todos os seres viventes.
O cuidado-amoroso, o cuidado-preocupação e o cuidado-proteção-apoio são existenciais, vale dizer, dados objetivos da estrutura de nosso ser no tempo, no espaço e na história, como no-lo tem mostrado Winnicott. São prévios a qualquer outro ato e subjazem a tudo o que empreendermos.   Por isso pertencem à essência do humano. 
Quarto: Cuidado-precaução e cuidado-prevenção constituem aquelas atitudes e comportamentos que devem ser evitados por causa das conseqüências danosas previsíveis (prevenção) e aquelas imprevisíveis pelo insegurança dos dados científicos e pela imprevisibilidade dos efeitos prejudicais ao sistema-vida e  a sistema-Terra (precaução). O cuidado-prevenção e precaução nascem de nossa missão de cuidadores de todo o ser. Somos seres éticos e responsáveis, quer dizer, nos damos conta das conseqüências benéficas ou maléficas de nossos atos, atitudes e comportamentos.
Como se deduz, o cuidado está ligado a questões vitais que podem significar a destruição de nosso futuro ou a manutenção de nossa vida sobre esse pequeno e belo planeta. Só vivendo radicalmente o cuidado garantiremos a sustentabilidade necessária à nossa Casa Comum e à nossa vida.

Fonte: Leonardo Boff  (Teólogo, Filósofo e autor de, entre outros títulos, O cuidado necessário, a sair em julho de 2012 pela Editora Vozes.

sexta-feira, 15 de junho de 2012

Enquete: Tatoo


Meus nobres,

Vou pedir uma ajuda em forma de enquete. No próximo mês completo 4.0 e uma de minhas promessas ao atingir essa marca é fazer uma tatoo no braço esquerdo.
Poderiam me enviar sugestões de que tatoo cairia melhor?
Quem me conhece sabe que não sou indeciso...o indeciso é que me é. rs

Registrem suas sugestões...

Saudações Angelistas!

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Arrogância na Roça



Um oficial da Polícia Federal vai a uma fazenda, em Formiga, MG, e diz ao dono, um velho fazendeiro:
- Preciso inspecionar sua fazenda por suspeita de plantação ilegal de maconha!
O fazendeiro diz:
- Sim senhor, mas não vá naquele campo ali - e aponta para uma certa área.
O oficial, puto da vida e cheio de arrogância, diz indignado:
- O senhor sabe que tenho o poder do governo federal comigo?
Em seguida, tira do bolso um crachá mostrando ao fazendeiro:
- Este crachá me dá a autoridade de ir onde quero, e entrar em qualquer propriedade. Não preciso pedir ou responder a nenhuma pergunta. Está claro? Me fiz entender?
O fazendeiro todo educado pede desculpas e volta para o que estava fazendo.
Poucos minutos depois o fazendeiro ouve uma gritaria e vê o Oficial do Governo Federal correndo para salvar sua própria vida perseguido pelo "Santa Gertrudes", o maior touro da fazenda.
A cada passo o touro vai chegando mais perto do oficial, que parece que será chifrado antes de conseguir alcançar um lugar seguro.
O oficial está apavorado.
O fazendeiro, mineirinho muito educado e solícito, larga suas ferramentas, corre para a cerca e grita com todas as forças de seus pulmões:

 - O CRACHÁÁÁÁÁÁÁÁ, mostra o crachá pra ele!!!

terça-feira, 12 de junho de 2012

Utilidade e Domínio Públicos



DIVULGUEM PARA NÃO PERDERMOS O PROJETO POR DESUSO.


É só clicar no título para  ler ou imprimir ou salvar.
 
 1. A Divina Comédia -Dante Alighieri 2. A Comédia dos Erros -William Shakespeare 3. Poemas de Fernando Pessoa -Fernando Pessoa 4. Dom Casmurro -Machado de Assis 5. Cancioneiro -Fernando Pessoa 6. Romeu e Julieta -William Shakespeare 7. A Cartomante -Machado de Assis 8. Mensagem -Fernando Pessoa 9. A Carteira -Machado de Assis 10. A Megera Domada -William Shakespeare 11. A Tragédia de Hamlet, Príncipe da Dinamarca -William Shakespeare 12. Sonho de Uma Noite de Verão -William Shakespeare 13.. O Eu profundo e os outros Eus. -Fernando Pessoa 14. Dom Casmurro -Machado de Assis 15.. Do Livro do Desassossego -Fernando Pessoa 16. Poesias Inéditas -Fernando Pessoa 17. Tudo Bem Quando Termina Bem -William Shakespeare 18. A Carta -Pero Vaz de Caminha 19. A Igreja do Diabo -Machado de Assis 20. Macbeth -William Shakespeare 21. Este mundo da injustiça globalizada -José Saramago 22. A Tempestade -William Shakespeare 23. O pastor amoroso -Fernando Pessoa 24. A Cidade e as Serras -José Maria Eça de Queirós 25. Livro do Desassossego -Fernando Pessoa 26. A Carta de Pero Vaz de Caminha -Pero Vaz de Caminha 27. O Guardador de Rebanhos -Fernando Pessoa 28. O Mercador de Veneza -William Shakespeare 29. A Esfinge sem Segredo -Oscar Wilde 30. Trabalhos de Amor Perdidos -William Shakespeare 31. Memórias Póstumas de Brás Cubas -Machado de Assis 32. A Mão e a Luva -Machado de Assis 33. Arte Poética -Aristóteles 34. Conto de Inverno -William Shakespeare 35. Otelo, O Mouro de Veneza -William Shakespeare 36. Antônio e Cleópatra -William Shakespeare 37. Os Lusíadas -Luís Vaz de Camões 38. A Metamorfose -Franz Kafka 39. A Cartomante -Machado de Assis 40. Rei Lear -William Shakespeare 41. A Causa Secreta -Machado de Assis 42. Poemas Traduzidos -Fernando Pessoa 43. Muito Barulho Por Nada -William Shakespeare 44. Júlio César -William Shakespeare 45. Auto da Barca do Inferno -Gil Vicente 46.. Poemas de Álvaro de Campos -Fernando Pessoa 47. Cancioneiro -Fernando Pessoa 48. Catálogo de Autores Brasileiros com a Obra em Domínio Público -Fundação Biblioteca Nacional 49. A Ela -Machado de Assis 50. O Banqueiro Anarquista -Fernando Pessoa 51. Dom Casmurro -Machado de Assis 52. A Dama das Camélias -Alexandre Dumas Filho 53. Poemas de Álvaro de Campos -Fernando Pessoa 54. Adão e Eva -Machado de Assis 55. A Moreninha -Joaquim Manuel de Macedo 56. A Chinela Turca -Machado de Assis 57. As Alegres Senhoras de Windsor -William Shakespeare 58. Poemas Selecionados -Florbela Espanca 59. As Vítimas-Algozes -Joaquim Manuel de Macedo 60. Iracema -José de Alencar 61. A Mão e a Luva -Machado de Assis 62. Ricardo III -William Shakespeare 63. O Alienista -Machado de Assis 64. Poemas Inconjuntos -Fernando Pessoa 65. A Volta ao Mundo em 80 Dias -Júlio Verne 66. A Carteira -Machado de Assis 67. Primeiro Fausto -Fernando Pessoa 68. Senhora -José de Alencar 69. A Escrava Isaura -Bernardo Guimarães 70. Memórias Póstumas de Brás Cubas -Machado de Assis 71. A Mensageira das Violetas -Florbela Espanca 72. Sonetos -Luís Vaz de Camões 73. Eu e Outras Poesias -Augusto dos Anjos 74. Fausto -Johann Wolfgang von Goethe 75. Iracema -José de Alencar 76. Poemas de Ricardo Reis -Fernando Pessoa 77. Os Maias -José Maria Eça de Queirós 78. O Guarani -José de Alencar 79. A Mulher de Preto -Machado de Assis 80. A Desobediência Civil -Henry David Thoreau 81. A Alma Encantadora das Ruas -João do Rio 82. A Pianista -Machado de Assis 83. Poemas em Inglês -Fernando Pessoa 84. A Igreja do Diabo -Machado de Assis 85. A Herança -Machado de Assis 86. A chave -Machado de Assis 87.. Eu -Augusto dos Anjos 88. As Primaveras -Casimiro de Abreu 89. A Desejada das Gentes -Machado de Assis 90. Poemas de Ricardo Reis -Fernando Pessoa 91. Quincas Borba -Machado de Assis 92. A Segunda Vida -Machado de Assis 93. Os Sertões -Euclides da Cunha 94. Poemas de Álvaro de Campos -Fernando Pessoa 95. O Alienista -Machado de Assis 96. Don Quixote. Vol. 1 -Miguel de Cervantes Saavedra 97. Medida Por Medida -William Shakespeare 98. Os Dois Cavalheiros de Verona -William Shakespeare 99. A Alma do Lázaro -José de Alencar 100. A Vida Eterna -Machado de Assis